sábado, março 28, 2009

Vocês vão participar????

Da hora do planeta?????? Aqui ja fizemos o cadastro no site www.earthhour.org e o jantar serà a luz de velas!!

sexta-feira, março 27, 2009

A gente se diverte, fàcil, facil...

Outro dia desses passou uma reportagem na tv falando da ditadura da beleza. Foi bem interessante, pois mostraram as maluquices que o povo no mundo inteiro apronta pra ficar bonito, ou se arrebentar de vez.
Na China padrão de beleza é "não ser chinês". O negocio é ser alto, magro, loiro e dos olhos BEMABERTOS.
So falta cirurgia pra resolver a demência, porque pro resto tem de tudo. Sem contar que as empresas querem funcionarios perfeitos, além da competência profissonal deve constar no curriculo a altura, o peso, as medidas e fotos comprovando tudo isso.
E quem num tem??? Se vira.Estica os ossos das pernas, põe silicone, vira mulher, aplica cabelo, reconstrução facial e para os que passaram na fila da altura e da cara ajeitada, so resta abrir os olhinhos. Mostraram um cirurgião que faz sei là quantas mil intervenções dessa por dia.
Sabe aquelas filas da sopa gratuita em dia de frio. Igualzinho. Chega là, paga, preenche uma ficha, espera um pouco (ou muito), ele chama, aplica anestesia e antes mesmo de fazer efeito, dà-lhe bisturi. Passa um algodãozinho e pròximooo.
Desde que Bebedocinha nasceu a primeira coisa que todo mundo elogia são os olhos. é so sair que toda hora alguém para pra elogiar e dizer algo sobre o olhar dela. Eu fico me achando né, porque quer ganhar a mãe é so elogiar o filhote.
Eis que essa semana fomos num restaurante chinês. Gente, so num foi a fila da sopa por falta de chinês em grande quantidade. Mas num passava 5 minutos sem ir um la na mesa pra olhar pra ela. E num eram sò as garçonetes não, derepente tinha uns três com os aventais da cozinha là.
Grandes olhos.
Olhos abertos.
Atriz quando crescer.
Qual nome?
Julia.
Juinhà, diferente.
- Julia.
Ah, Junià.
E assim foi... toda hora vinha um, voltava outro....
Agora se os franceses que são estão acostumados com o padrão de "beleza" daqui falam dos olhos dela, imagina os chineses.
Na hora de irmos embora, veio pelo menos uns quatro falar tchau pra Junià.
Eu penso que em chinês eles não tem adjetivos, artigos, pois eles falam do jeito que eu escrevi acima. E assumindo o meu lado negro, é que o bom nesses restaurantes (além da comida, claro) é que o francês deles consegue ser pior que o meu, hahahaha!

terça-feira, março 24, 2009

Foi assim que aconteceu

- ...alguma duvida?
- Não.
- Se precisar vocês ligam.
- Tudo bem.

E foi assim que terminou a consulta, depois da médica ter explicado sobre a inserção dos alimentos na vida da Bebedocinha.Direto ao supermercado pra comprar as verduras e frutinhas que farão parte do nosso dia a dia.
Ah, a primeira papinha. Vou fazer eu mesma pois esse é um momento de emoção, um acontecimento especial, uma coisa muito corrida, pois ao inves de deixar a papinha pronta antes pra quando ela tivesse com fome começar... NÃO.
A mãe sem noção queria fazer a coisa bem em cima da hora fresquinha.

Bebedocinha resmunga.
- Pode por sal?
Bebedocinha grita.
- Azeite?
Bebedocinha choraminga.
- Ela disse que deveria ser firme ou mais ralinha??
Bebedocinha chora.
- Meu Deus, cadê o caderninho de anotações??
Bebedocinha esperneia.
- Porque que eu num começei isso as 7 da manhã??
Bebedocinha foi salva pelo papai que havia trabalhado a noite toda e saiu desorientado, com a camiseta do avesso, olhos vermelhos, cabelo em pé....

- Porque que num é amamentação exclusiva até um ano de idade heim??

Feita a papinha, na correria, mas com amor e em quantidade suficiente pra alimentar uns 12 bebês.
Coloco no prato e vou fazer esfriar na forma com àgua.... o prato cai dentro d'agua. Ainda bem que fiz muita!!!!!Coloco em outro prato, esbarro no cabo da panela fazendo voar panela e papinha pra tudo quanto é lado.
O marido fala: agora mais nada pode acontecer...
... além dela bater as mãos na colher?
.... virar o rosto?
.... sacodir a cabeça?
.... querer pegar a colher pelo lado que està a comida?
.... espirrar com a boca cheia?
.... empurar a comida pra fora da boca com a lingua?
.... fazer vômito?
.... aprender a fechar a boca? (em apenas 2 lições - dadas e aprendidas sei la como)
.... bater a mão na colher com mais força e assim arremessando-a longe?
.... e chorar muito pois afinal està com fome e quer mamar?
- Eu também acho. (Respondo pro marido)

*** *** *** *** ***

Isso tudo e mais a papinha da tarde, aconteceu sexta-feira. Ainda estamos nos ajustando, pelo menos eu ja me acertei com a quantidade e com o horàrio.

Acho que devido que eu sofri pra conseguir amamentar, deveria ser exclusiva até os dois anos de idade, pra poder compensar.

*** *** *** *** ***

Brincadeiras em relação do tempo de amamentação a parte, mas Bebedocinha não teve àgua, nem, nem suco, nem papinha, nem nada antes de sexta-feira.

Entendo que muitas mães ja tem experiência, desenvoltura e chiquesa pra começar antes.

Minha mãe direto perguntava se eu ja tava dando caldinho de feijão, chàzinho, fruta raspadinha..... e as vezes eu me sentia até tentada a dar, mas resisti.

Pra não dizer que fui tão rigida tentei dar uma papinha de maçã no meio do 5° mês, mas como ela fez careta, num passei da primeira colher.

segunda-feira, março 16, 2009

Esta aberta a temporada de estripulias

Bebedocinha completa 6 meses essa semana, e como todo bebê começa suas pequenas estripulias que faz os pais ficarem bobos, babando, achando tudo fofo e com a câmera nas mãos so a espera que algo aconteça.
Por volta de 3 horas estava bem calorzinho, ai desabotoei o macacão dela pra tirar aos poucos e deixa-la so de fraldinha. Coloquei ela no tapete e logo em seguida ela fez cocô. Começei a arrumar o banho dela sem nem prestar muita atenção no que ela estava fazendo. Quando eu voltei, Bebedocinha estava sò de fraldas, sem meias, com cocô até nas bochechas.
Como ela conseguiu???? Não faço a minina ideia, pois as mãos estavam limpas. O tapete ficou todo sujo, então eu deveria supor que ela rolou e com isso sujou. Mas o fato é que ela ainda não consegue virar com tanta velocidade e se tivesse sido assim teria sujado mais.
Sei la... mistério!!
Ah, a foto?? Nem lembrei, fiquei tão assustada com as bochechas melecadas que ela foi direto pra banheira. Mas as proximas estripulias eu penso duas vezes antes de "desfazer".
PS. Vou tentar voltar a responder os comentàrios pra ficar uma coisa mais interativa.

sexta-feira, março 13, 2009

Enquanto isso, num supermercado qualquer...

O marido longe olhando sei là o que, Bebedocinha enrolada no sling, so com a cabeça pra fora, passa uma mãe com um menininho de uns 2 anos sentado na cadeirinha do carrinho, olha pra nos e fala pra mãe: mamãe, eu quero um desses, olha ele pisca!!! (apontando pra Bebedocinha).
A mãe me olha com cara de "o que eu digo agora" e meio que sem jeito responde: vamos por na lista de coisas do papai noel e ver o que ele diz quando o natal chegar.
Pelo menos eu ja sei o que dizer se por futuro proximo (ou nem tanto) ouvir algo do tipo.
*** *** *** ** ***
Em algum momento percebo um mega saco de M&Ms dentro do carrinho, pergunto ao marido:
- Quem foi que colocou esse doce aqui??
- Foi a Bebedocinha.
- Mas ela estava comigo o tempo todo.
- Ela me falou que queria então eu coloquei.
- Bebedocinha ainda não fala.
- Então deve ter sido algum outro bebê por ai.... (cara de cachorro que caiu da mudança modo on).
*** *** *** ** ***
- Vou ali pegar uns legumes pra começar aquele regime que te falei ta.
- Ta bom, vou pegar queijo.
Volto com o que fui buscar...
Volta o marido com isso e isso.
- Cadê o queijo??
- Que queijo??? Olha, peguei isso aqui pra você. (Vocês lembram do bolo desonesto que eu falei uns post atras??)
- Eu to de regime lembra?
- Vou la devolver.
- Ah, deixa.. você ja ta aqui....
*** *** *** ** ***
Vou instituir que lasanha a bolonhesa serà prato exclusivo do natal, porque carne moìda com 20% de gordura custando 11 euros o quilo é muito pro meu bolso e pro meu coração. E nem vou dizer quanto custa a que tem menos gordura, pois isso é um blog de familia.

segunda-feira, março 09, 2009

Me fala ai

Eu não gosto de entrar em discussão sobre assuntos pesados aqui no blog pois não é esse o objetivo. As vezes fico me coçando de vontade de vir aqui e escrever tudo que passa pela minha cabeça em relação a algumas coisas que acontecem por ai, mas respiro muito, deixo o post mental rolar, depois sento aqui e escrevo alguma outra coisa.
Mas eu não paro de pensar naquele assunto da menininha do Recife. Estão todos indignados com a atitude do padre e tal, mas me alguém ai sabe me dizer onde é que tava a mãe dessa menina que não viu o padrasto aprontar com ela por anos? Ou os parentes, ou os vizinhos, ou a escola, ou sei là, alguém.
Gente, criança depois de uma certa idade pode não ser um livro aberto, ainda mais nesse caso que com certeza sofreu ameaças terriveis. Eu diria que uma criança nessa idade é um espelho. Reflete o que esta acontecendo.
Ai eu li num sei onde que o animal tem problemas psicologicos. Oi, então todo mundo que està perto deveria ter triplicado a atenção.
Gente eu num sei se é a terra natal, mas eu sou tão desconfiada, que num dou crédito nem pra sombra.
Pra ter uma ideia eu num confio nem em mim mesma. Direto eu falo pro marido, vigia, porque em sã consciência eu nunca farei mal nenhum pra Bebedocinha, mas e a psicose??? E a loucura?? E as sindromes mais malucas existentes por ai?? Ja ouviram falar da sindrome de Munchausen, da uma googlada pra ver o nype da bicha. E a depressão pos-parto, e as [insira toda e qualquer maluquice]. E do mesmo jeito eu fico de olho nele e em todos que chegam perto, porque uma coisa eu falo o ser humano (ou os que finjem ser) são capazas de TUDO.
E por mais que a gente se asuste, sempre vem um e faz pior.

Vocês viram...

.... que coisa bonita isso?? Visto aqui: Hoje vou assim.

sexta-feira, março 06, 2009

Depois de ter mudado pra cà perdi o contato com praticamente todos os amigos que tinha antes. Como diz o poeta, os poucos e bons sempre ficam; e por mais que eu me esforçe pra estar sempre no msn, ou ligando ou mandando e-mail não tem jeito, a distância, o fuso horàrio, os assuntos, acabam dando um jeitinho de dificultar e afastar.
Sinto falta de sentar e bater papo por hooooooooras.... de rir, fofocar, reclamar, choramingar, repetir umas 30 vezes "como aquela blusa, naquela loja, pode ser tão linda e tão cara", de ouvir, saber da vida do outro, saber dos micos, das coisas boas, das tristezas, dos sonhos, resumindo, preciso me socializar.
Aqui tem os amigos do marido, que são super simpàticos, que me acolheram maravilhosamente bem, mas meu dominio do idioma ainda é pequeno e não permite que eu converse do jeito que preciso.
Quando eu começei o curso de françes conheci um casal de brasileiros super simpàticos. Trocamos vàrias figurinhas, saimos juntos, eles vieram aqui em casa, fomos la.... mantemos contato pelo msn, eles vieram aqui quando a Bebedocinha nasceu, enfim, uma amizade bem legal.
Mas sabe quando a pessoa vive falando "vamos combinar algo" e quando eu tomo a iniciativa de convidar ou dizer "então vamos fazer tal coisa", sempre tem um empecilho. Ficou claro hà bastante tempo que a amizade vai ficar nos papos de msn e no "vamos combinar algo", pois meu desconfiômetro jà apitou.
Espero que isso não pareça um post reclamação, pois não tenho motivos para reclamar de nada. O marido é super amigo, suporta minha chatices (que não são poucas), tem a Bebedocinha que as primeiras palavras deve ser "mamãe, serà que você pode para de falar um pouquinho??", tem vocês que vem aqui pra ler minhas farofadas e tem os corajosos que deixam recados, fazendo com que eu me sinta encorajada a escrever e desabafar.